Return to site

Student Housing: Por que vale a pena investir no mundo dos estudantes?

· Empreendimentos

Com tanta competitividade na indústria da construção civil, é extremamente importante pensar em novas formas de trabalho. Isso vai desde a implementação de uma nova rotina no canteiro de obras até novos modelos de empreendimentos.

Uma opção que tem se tornado tendência no setor e têm previsão de crescimento no Brasil são as Student Housings.

Muito popular em outros países como: Portugal, Espanha e Estados Unidos, este tipo de moradia é voltada, principalmente, para estudantes de universidades.

Mas talvez você esteja se perguntando: Por que isso é importante pra mim?

Uma das razões pela qual esse estilo de moradia pode ser interessante para sua construtora é a possibilidade de negócio! Mas calma, vamos falar mais sobre isso.

Antes de mais nada é importante explicarmos:

O que é Student Housing?

Traduzida para português como Moradia Estudantil, as Student Housings são imóveis com gestão profissional e com infraestrutura completa. Este conceito mudou completamente o cenário nos EUA e Europa há muito tempo e hoje existe um grande mercado de propriedades para aluguel voltadas especialmente para estudantes.

Porém, não confunda!

Student Housings não são como as repúblicas estudantis. O conceito deste modelo de convivência tem como proposta oferecer mais conforto e qualidade aos moradores e não acomodá-los em espaços pequenos onde, muitas vezes, chegam a morar mais de 6 estudantes.

As Student Housings contam com ambientes modernos, com internet, piscina, academia, salão de jogos, quartos individuais ou compartilhados, lavanderia e copas.

O público alvo destes empreendimentos, são:

  • Estudantes universitários;
  • Estudantes graduados;
  • Funcionários das universidades;
  • Pesquisadores;
  • Candidatos das universidades.

O principal objetivo deste moradia é economizar nas despesas diárias e de aluguel. Mas sem perder o conforto e comodidade.

Neste ponto, você também pode estar se perguntando:

Por que investir?

Este setor imobiliário já está muito bem desenvolvido em outros países, onde são considerados:

  • Uma classe de ativos de base de alto retorno;
  • Oferecem grande volume de transações;
  • Elevada ocupação;
  • Baixa vulnerabilidade à oscilações econômicas.

Por conta destes fatores, muitos investidores se sentem incentivados a desenvolver empreendimentos neste formato, próximo à universidades, para locação.

Um bom exemplo de companhias que investem nesse modelo de negócio é a American Campus Communities. Trata- se de uma empresa de investimentos imobiliários de capital aberto que tem como nicho residências estudantis e conta com mais de cem mil leitos distribuídos em 164 imóveis próprios.

É comum que empresas como a ACC tenham suas ações negociadas em bolsa de valores. Elas constituem o Real Estate Investment Trusts (REITS), que funciona como um fundo de investimento imobiliário.

Isso pode ser muito bem visto frente ao mercado imobiliário, além de movimentar a economia e gerar novas formas de negócio.

Ao investir neste modelo de moradia, você alcançará como pontos positivos:

  • Maior rentabilidade por m² do que aluguéis convencionais;
  • Melhor gerenciamento de propriedade;
  • Estudantes podem ficar durante o período do seu curso (4-6 anos) como inquilino, o desafio é manter o serviço a altura para não ter cancelamentos;

Porém, como tudo na vida, é preciso estar atento também aos desafios que você pode encontrar ao investir em Student Housing:

  • Maior turnover de inquilinos;
  • Custos de manutenção mais elevados com o turnover dos inquilinos;
  • Mercado de revenda menor do que condomínios regulares.

Atualmente, o Brasil, no interior de cidades como São Paulo, por exemplo, onde existem muitas universidades e por isso já existe um movimento de empreendedores que buscam por este modelo de negócio. Ainda que não se compara com que se encontra em outros países.

Algumas empresas do setor, planejam colocar à disposição dos universitários, pelo menos 6 mil camas até 2021. Uma delas é a Uliving Brasil.

Pioneira em São Paulo, onde tem 440 camas em operação e tem como meta 3,5 mil camas em cinco anos e estuda a possibilidade de instalar unidades em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Pernambuco.

Isso significa que muito em breve, outros grandes investidores institucionais irão começar a explorar comercialmente esta tendência em potencial. Fique atento!

Veja abaixo:

Como escolher o terreno ideal para uma Student Housing:

Existem alguns pontos nos quais você precisa estar atento para saber se será vantajoso para a sua incorporadora investir neste modelo de moradia. Dentre eles, estão:

  • Crescimento: fique atento a expansão de instituições de ensino superior com base no crescimento da oferta de matrículas;
  • Perfil dos estudantes: repare se os alunos das universidades na região normalmente se mudam para a cidade ou são locais;
  • Residências: observe se existem escolas/universidades novas ou em construção, mas sem residências estudantis;
  • Economia: verifique se existe algum complemento dos fundamentos econômicos da cidade, pois isso pode ajudar no crescimento do valor de revenda;
  • Localização: não deixe de avaliar o trânsito local e entre cidades, a proximidade com a universidade (normalmente de walking-distance) e a facilidade de acesso ao transporte público, comida e entretenimento;

E não se esqueça!

Só porque um condomínio tem baixo preço e está localizado perto de uma universidade ou está sendo comercializado como moradia estudantil, não significa necessariamente que é um bom investimento (tanto para o inquilino quanto para o possível investidor).

Maior rentabilidade, alugando por mais do que seus custos de manutenção e outras despesas, e a localização em uma área crescente em ascensão são pontos essenciais para o potencial de revenda no futuro e sucesso do seu empreendimento.

3 projetos de Student Housing para se inspirar

Veja abaixo alguns projetos pelo mundo, inclusive no Brasil, que podem servir de inspiração e incentivo para você investir nesse modelo de negócio:

Uliving Araraquara

Com uma área total construída de 7.640 m² e apartamentos projetados de 15 m² ou 21 m², sendo ambas as opções compostas por banheiros, minicopa e bancada de estudo. O imóvel vem mobiliado e equipado com cama, colchão, armários, televisão e geladeira.

Além disso, o Student Housing conta com áreas comuns, tais como: salas de estudo, integração e jogos, espaços de convivência, loja de conveniência com café, lavanderia, academia.

O condomínio está localizado próximo a universidades e com áreas comuns pensadas para atender aos interesses e necessidades dos estudantes.

Doorm Student Housing

Localizado em Lisboa, esse projeto consiste na transformação de uma antiga fábrica de manufactura de vidro em uma Student Housing com 89 quartos.

As construções existentes, infelizmente, não tinham estado de conservação que permitisse sua recuperação. O que levou à sua demolição integral, com exceção de alguns elementos que caracterizam sua pré-existência, como a fachada e a chaminé de alvenaria de tijolo.

Propõem-se dois volumes ligados entre si, um com cinco pisos implantado por detrás da fachada existente, outro, com três pisos e a conformar um “L”. A implantação sugere novos espaços exteriores para a utilização dos estudantes, uma premissa fundamental em programas deste tipo.

Do ponto de vista da materialidade, optou-se pelo revestimento exterior em chapa ondulada relacionando-se, assim, com a pré-existência de carácter fabril.

Student Flat

Desenvolvida pelo escritório sueco Tengbom, a moradia estudantil é um projeto de habitação experimental de 10 m².

Sua construção tem como conceito um módulo de painéis de madeira compensada, com a proposta ecologicamente correta. O Student Flat reúne dormitório, banheiro, área de estudos, cozinha e jardim. Já o design otimiza o espaço, dispondo de mobiliário retrátil e espaços de armazenamento embutidos.

A proposta é resultado de uma pesquisa de público entre os estudantes da Universidade de Lund, que declararam ter um orçamento baixo e pouca privacidade em moradias e repúblicas coletivas. Assim, o projeto reduziria o aluguel em até 50%, enquanto preserva o meio ambiente em um espaço individual.

Conclusão

O modelo de moradia Student Housing, como você pode ver, é uma ótima oportunidade de negócio para a construção civil.

E este pode ser o caminho que você está procurando para ter mais vantagens no mercado e garantir um aumento significativo em sua lucratividade.

Quer entender mais sobre esta tendência de Student Housing e achar o local ideal para o seu empreendimento? Entre em contato conosco pelo link abaixo!

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly